BLOIX

A importância de um bom design no e-commerce

A importância de um bom design no e-commerce

12.11.2015.

Você conhece o ditado: a primeira impressão é a que fica. Tratando-se de e-commerce, a aparência importa (e muito), por isso, todo cuidado é pouco na hora de criar a identidade visual de sua loja. Algumas pessoas pecam no design, justamente por não acreditar que essa etapa seja tão importante quanto as outras. É aí que elas se enganam.
O design é uma das partes mais importantes em um planejamento de e-commerce. Ele deve ser pensado para agradar seu público-alvo e precisa refletir a personalidade da empresa. Além disso, existem outros aspectos que devem ser levados em conta no momento da criação do layout – não basta possuir uma loja bonitinha, ela deve, principalmente, ser acessível.

Fontes e informações
Insira todas as informações relevantes sobre seu negócio de forma objetiva. História da empresa, política de frete, trocas, devoluções e detalhes sobre o produto são alguns dos textos que precisam ser trabalhados. Tudo isso transmite confiança para a pessoa que está comprando e mostra que a loja se preocupa com os clientes.
Depois de tomar cuidado com o texto, é preciso escolher as fontes adequadas para cada área da loja. Não exagere misturando modelos e tamanhos – muitas vezes, menos é mais. Tenha em mente que o layout deve ser compreensível para todos os públicos, por isso, aumente as letras em pontos estratégicos, como no botão “comprar” e no texto das categorias.
Fotografias dos produtos
Além de inserir as descrições adequadas para cada produto, também é importante pensar nas fotografias que serão cadastradas para cada um deles. Uma imagem bem feita e de qualidade é fundamental. Se a fotografia de e-commerce for ruim e de baixa resolução, a credibilidade da loja é prejudicada. Não esqueça de fazer imagens com zoom e de vários ângulos, pois assim o cliente consegue ver os detalhes e texturas dos produtos.

Banners
O banner é uma das primeiras coisas que o cliente percebe em sua loja, por isso, merece toda a atenção e deve ser constantemente atualizado. Você não continua lendo um portal de notícias que nunca posta algo novo, não é? A mesma coisa acontece em um e-commerce: se o visitante nunca encontra nenhuma novidade, ele simplesmente não volta mais a acessar o site.
Usabilidade
O processo de navegação deve focar no óbvio: fazer o consumidor finalizar a compra. Como fazer isso? destacar os botões de ação, como o “comprar” e “adicionar ao carrinho” são algumas das opções. Também é fundamental evitar informações desnecessárias e destacar as relevantes, além de dar constantes feedbacks sobre as ações realizadas.
UX: User Experience/Experiência do Usuário
Como falamos anteriormente, acima de tudo, o layout deve ser acessível. Isso quer dizer que o cliente precisa estar confortável durante todo o processo comercial. Na área de interação da loja virtual (interface), ele não pode se sentir perdido ou hesitar em clicar, pois isso pode fazer com que desista da compra.
A experiência do usuário (UX) abrange todos os pontos de contato do cliente com a loja, desde o momento em que ele navega na loja online, até quando recebe a mercadoria. Resumindo, o UX diz respeito à experiência total do cliente e a maneira com que ele se relaciona com a marca.

Plataforma
Para que essas mudanças sejam realizadas, é preciso escolher uma plataforma de e-commerce onde você tenha liberdade para modificar o layout. Tratando-se de flexibilidade, o Signashop é uma ótima opção, pois é uma plataforma desenvolvida através do Magento – que tem como característica justamente o alto poder de personalização. Também é importante contratar uma agência especializada, como a NOIX, para criação, implementação e manutenção de sua loja.